post

4 mitos sobre a criação de senhas seguras

Uma pesquisa realizada pela Agência de Segurança de Inteligência do governo britânico (GCHQ) mostra que muitas ideias que as pessoas possuem sobre a criação de senhas seguras podem estar erradas. O documento, publicado nesta terça-feira, 15, traz ainda dicas de segurança na rede. Confira abaixo 4 mitos e saiba como se manter seguro:

1. Senhas complexas

De acordo com o estudo, as senhas complexas, que exigem misturas de letras maiúsculas, minúsculas, números e caracteres especiais, não são tão seguras quanto parecem. Em muitos casos, a senha é tão complexa que o usuário acaba utilizando-a em outras plataformas. O problema é que, caso o criminoso a descubra, terá acesso a todos os serviços e sites em que o usuário tem cadastro.
“Sistemas seguros não deveriam confiar em uma única senha, e sim ter controles técnicos complementares para se detectar comportamentos anormais e proteger a conta do usuário”, explica Steven Murdoch, professor do departamento de ciências da computação da University College London.

2. Frases

Especialistas em segurança costumam recomendar a criação de palavras-chave compostas por frases, como “Tenho50%dosdiscosdoCPM22”.

As frases são indicadas por serem fáceis de lembrar e mais seguras em caso de ataques de força bruta, quando um computador usa a tentativa e erro para encontrar a combinação certa e invadir contas. Mas a opção pode não adiantar muito. “Senhas raramente são decifradas por essas ‘forças brutas’. Na maior parte dos casos, elas são capturadas por phishing e malware. Com esses ataques, não importa quão longa ou complexa seja sua senha”, explica Angela Sasse, diretora de pesquisa de segurança da informação da University College London.

3. Data de validade

Outro mito derrubado pela pesquisa é a tendência de troca frequente de senhas, muito comum nas empresas. Segundo o GCHQ, a maior parte das pessoas acaba apenas adicionando letras ou números. “É um fardo para o usuário e não traz benefício real, já que as senhas roubadas são usadas por hackers imediatamente”, diz o estudo.

4. Gerenciadores de senhas

Os aplicativos usados para guardar palavras-chave também não são infalíveis, já que para acessá-los é preciso justamente de uma senha, o que significa que o usuário terá que memorizar ao menos uma combinação. Em uma tentativa de facilitar a vida de quem optar pelo programa, desenvolvedores dos Estados Unidos criaram o ‘Password Chef’, gerenciador que grava receitas que ajudam a pessoa a lembrar da senha.

O que fazer?

De acordo com os pesquisadores, a autenticação em duas etapas é uma das opções mais seguras atualmente. “Aconselhamos fortemente o uso desse tipo de dispositivo, já que a medida aumenta de forma significativa a segurança”. É importante lembrar também que nunca é garantido que um site ou serviço seja totalmente seguro. “Nunca reuse senhas importantes (como a do seu banco online) para outros sites. Nem todos os sites protegem as senhas de maneira eficiente ou sua senha pode ser capturada por um malware. Use senhas individuais com gerenciadores de senha para conseguir guardá-las”, explica Sasse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *